Publicado em : 06/06/2018 - Por : Helmo Goes

Projeto Aprendiz Cultural é encerrado com apresentações artísticas


Nos dias 05 e 06 de junho aconteceu o enceramento do Projeto Aprendiz Cultural, uma realização do Núcleo de Promoção Social e Relações com Egressos voltada para os jovens do Programa de Aprendizagem. No mês passado, eles participaram de oficinas de Danças Juninas, Histórias em Quadrinhos e Criação de Histórias com Fantoches. No fechamento do projeto, que aconteceu no auditório do Senac, os aprendizes fizeram apresentações artísticas dos trabalhos desenvolvidos nas oficinas e, ainda, assistiram à palestra do professor e historiador Marcos Vinicius Melo dos Anjos, com o tema “Despertando a Sergipanidade”.

O clima entre os alunos era de empolgação, tanto por assistirem às performances dos colegas, quanto por poderem explorar a veia artística, seja na dança, na atuação, no canto, no desenho, ou em outras áreas. “O projeto foi bem bacana. Nos ajudou a diminuir a timidez, a interagir mais uns com os outros, a trabalhar em equipe, até porque a nossa apresentação final foi fruto de uma construção coletiva. Enfim, foi diferente e interessante e acho que nos engrandece pessoal e profissionalmente”, declarou a aluna Karen Patrícia, do curso de Aprendizagem Profissional Comercial em Serviços Administrativos.

Cada oficina foi desenvolvida ao longo de quatro semanas. A de quadrinhos foi conduzida pelo artista plástico e instrutor do Senac, Elias Santos. A de fantoches, pela instrutora Fran. Já as aulas de danças juninas foram ministradas por alunos de Licenciatura em Dança da Universidade Federal de Sergipe (UFS), através de uma parceria entre o Senac e a instituição de ensino superior.

Uma das acadêmicas da UFS é Sara Sulovon, que topou o desafio de montar um “casamento do matuto” em apenas quatro encontros. “A princípio eu tive que trabalhar mesmo a base, pois poucos sabiam o básico do forró, do xote, do baião. E só a dança sustentaria, mas nós queríamos mais. Queríamos trazer esse lúdico para a cena, causar uma interação. Então surgiu o casamento do matuto, um esquete bem cômico e cheia de dança. A proposta era trabalhar com esses jovens a interação social, para que a dança pudesse melhorar sua desenvoltura, sua performance profissional. E, de fato, peguei uma turma muito tímida no início e eu acho que eles trabalharam muito bem. Fiquei feliz com o resultado e espero fazer mais e mais parcerias com o Senac”, declarou Sara.

Segundo Hipácia Nogueira, gerente do Núcleo de Promoção Social, a intenção do projeto é oferecer condições para os jovens buscarem, na arte, habilidades que possam acrescentar em seu desenvolvimento profissional. “O Projeto Aprendiz Cultural foi uma experiência extraordinária. Os alunos, através da arte, descobriram diversas habilidades. A arte nos enriquece e abre portas para novos potenciais. Descobrir que temos talentos e eles podem contribuir para nossa vida profissional é maravilhoso! Parabéns a toda equipe e aos jovens que acreditaram em seus potenciais artísticos”, disse.