Publicado em : 30/07/2018 - Por : Helmo Goes

Alunos apresentam seus filmes no Curta-SE 18


Augusto Alves, Mileny Oliveira, Tamires Cruz e Fábio Jaciuk

Três filmes produzidos por alunos do Senac nas oficinas do projeto Curta Senac Pleno, foram exibidos no Festival Iberoamericano de Cinema de Sergipe, o Curta-SE 18. Os trabalhos concorreram na Mostra Competitiva de Curtas Sergipanos, uma das categorias do festival. Dos seis concorrentes, três são oriundos da edição 2017 do Curta Senac Pleno: Cidade Grande, Mudando de Vida e Só Sucesso. Em comum, os curtas tiveram como tema “Empreendedorismo e Empregabilidade”. O grande vencedor da noite, no entanto, foi o documentário “Ocupe a Cidade”, dirigido por Thaís Ramos e Kaippe Reis.

“Estou muito feliz por fazer parte disso e já me sinto privilegiada pela oportunidade. Não esperava ter esse reconhecimento que estamos tendo. Fiz o curso no Senac no ano passado e recebi o convite para participar do Curta Senac Pleno. As competências que foram trabalhadas, as técnicas de audiovisual, de se colocar diante da câmera, de falar, encenar, tudo foi muito enriquecedor. Nós acabamos crescendo tanto com o trabalho em equipe, quanto com as técnicas que foram passadas para a gente. Isso foi muito gratificante”, declarou Tamires Cruz, egressa do curso de Estilista e atriz principal do curta Cidade Grande.

“Entrei no projeto para ter acesso às técnicas que o cinema pode oferecer, principalmente a experiência de ficar atrás das câmeras. Durante as filmagens eu percebi que é interessante até atuar. Nós passamos algumas dificuldades e tem que resolver, pois temos um produto a entregar. E eu não imaginava essa abrangência de conhecimento, principalmente participar de um festival concorrendo com pessoas que já trabalham com filmes há vários anos”, disse Augusto Alves, técnico em Rádio e TV e diretor do curta Só Sucesso.

A qualidade do material apresentado pelo Senac recebeu elogios da organizadora do Curta-SE, Rosângela Rocha. “Precisamos parabenizar o Senac por esse projeto no qual os alunos podem exercitar um pouco do que aprenderam. Ainda que seja um trabalho incipiente, mas eles já estão concorrendo em pé de igualdade com os outros participantes. Recomendo que persistam, que leiam acerca do que é cinema, das narrativas, que exercitem o roteiro e toda a parte técnica que envolve fazer filmes. Quanto mais eles fizerem isso, mais qualidade os filmes terão”, estimulou.

Curta Senac Pleno

Alunos prestigiaram premiação

Durante as aulas com o diretor e roteirista Fábio Jaciuk, alunos de diversos cursos do Senac vivenciaram os processos de roteirização, operação de câmeras, produção, figurino, iluminação, atuação, direção, captação de áudio, ou seja, todas as etapas que envolvem a criação de um curta-metragem.

Para Jaciuk, a participação no Curta-SE 18 reflete que o Senac está no caminho certo. “A escolha pelos curtas do Senac não foi só pela qualidade, mas pela alma que os alunos colocaram no projeto. Toda a construção do filme tem a ação do aluno, e isso é importante. Esse reconhecimento do Curta-SE mostra que o Senac está no caminho certo, e nós vamos continuar. As vagas para 2018 já estão abertas para alunos de todos os cursos e também para egressos, e o tema deste ano será ficção social”, antecipou o instrutor.